A antena – avaliação de imóveis nas alturas

Certo dia, eu e meu colega Lucca fomos contratados para avaliar um lugar bastante inusitado, pelo menos não me lembro de termos nos deparado antes com um serviço parecido. Acho que este é o segredo dessa profissão tão apaixonante que exercemos: nunca trabalhamos no marasmo; a cada ligação de um cliente, temos a certeza de que algo novo nos espera, que nos proporcionará aprendizado e atualização.

Realizamos todo o procedimento, orçamento, aceite, agendamento da vistoria. O que ninguém imaginava – nem a previsão do tempo – é que no dia marcado estaria ‘caindo o mundo’. Realmente era muita chuva naquele dia e a avaliação ocorreria em uma área externa, mais precisamente na parte de cima de um shopping. Sim, nossa missão desta vez seria avaliar o espaço de uma antena de telefonia, localizada no terraço de um shopping. Como o advogado que nos acompanharia estava se deslocando de outra cidade, ficaria complicado cancelar e remarcar.

Mas eu e Lucca não nos intimidados e fomos ao trabalho, portando máquina fotográfica, prancheta, folhas para as anotações, caneta e, claro, o indispensável naquele momento: guarda-chuva. Encontramos o advogado e um diretor do shopping, que iria nos levar até a antena, no estacionamento. E lá fomos nós enfrentar a chuva. Subimos cinco andares pelo elevador, depois mais algumas escadas até chegarmos à parte mais alta e externa. Além da chuva forte, havia muito vento e estava bastante frio naquele dia. Era preciso tomar cuidado para manter a máquina fotográfica protegida e não descuidar das anotações.

Procuramos ter todo o cuidado possível, mesmo assim foi difícil manter o guarda-chuva intacto. O momento ali era de pouca conversa, só concentração para observar o espaço ocupado pela antena e para fazer algumas fotos que comporiam o laudo. Nem nos preocupamos com nossos sapatos encharcados, aquela chuva com vento nos molhou da cabeça aos pés. Minha preocupação era de que não acontecesse algum acidente de trabalho, pois o risco era grande.

Fizemos tudo o mais rapidamente possível, mas não com menos cuidado. Assim que terminamos, fomos para um lugar coberto. Ali pudemos conversar mais tranquilamente com o advogado e com o diretor do shopping, pois precisávamos de algumas informações. Por fim, nos despedimos deles e, antes de entrar no carro, conseguimos secar um pouco os pés e tirar o excesso d’água.

E assim mais uma vistoria foi realizada com sucesso. De certa forma, esta acabou sendo bem diferente pois, além do local nada convencional, ainda enfrentamos toda aquela chuva que não estava prevista. Isso nos mostra que, mesmo estando preparados, sempre podem ocorrer imprevistos e temos que nos manter alertas, afinal o inesperado é algo comum no mundo das avaliações de imóveis.

Silmara Gottardi

4 comentários em “A antena – avaliação de imóveis nas alturas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s